-

Para a autora, a dramaturga Camila Appel, a morte √© o pr√≥ximo tabu --depois do sexo-- a ser quebrado. Blog traz informa√ß√Ķes, entrevistas e o desenvolvimento do tema pelas diversas √°reas do pensamento.

Perfil completo

Publicidade

It√°lia aprova lei sobre testamento vital e cuidados no final da vida

Ap√≥s mais de dez anos de discuss√£o, a lei n 2801 que legaliza o testamento vital, foi aprovada na It√°lia, nessa quinta-feira (14). A lei tamb√©m aborda cuidados paliativos, o al√≠vio da dor e¬†reconhece que nutri√ß√£o artificial e hidrata√ß√£o artificial s√£o considerados tratamentos de sa√ļde, podendo ser rejeitados. Tamb√©m deixa claro que a vontade do(…)

A vontade do paciente deve prevalecer sobre a do médico e a da família?

A Federa√ß√£o dos Hospitais, Cl√≠nicas e Laborat√≥rios do Estado de S√£o Paulo (FEHOESP) divulgou nesta ter√ßa-feira (12) os resultados de uma pesquisa in√©dita. A Federa√ß√£o queria saber a opini√£o da sociedade sobre o testamento vital e descobriu algo que pode parecer √≥bvio, mas √© bem complexo. Para 96,4% dos 716 participantes, a vontade do paciente(…)

Visita à Dignitas

A Su√≠√ßa permite, por lei, o suic√≠dio assistido. Algumas institui√ß√Ķes se especializaram no procedimento, como a¬†“Dignitas”¬†e a¬†“Exit” ,¬†o que trouxe a m√° fama de “turismo da morte” ao pa√≠s, por atrair pessoas do mundo todo em busca de uma morte assistida.¬†Alguns pa√≠ses autorizam o suic√≠dio assistido, mas n√£o a eutan√°sia. Na eutan√°sia, um profissional de(…)

O ‚ÄúUber‚ÄĚ da morte (um aplicativo para servi√ßos funer√°rios)

At√© que demorou. Ser√° lan√ßado, oficialmente hoje, o aplicativo Ipax que re√ļne informa√ß√Ķes sobre o servi√ßo funer√°rio. O aplicativo oferece um passo-a-passo com provid√™ncias a serem tomadas, uma lista de fornecedores de servi√ßos funer√°rios e cemiteriais, com direito √† reputa√ß√£o de acordo com avalia√ß√£o dos usu√°rios e espa√ßos para negocia√ß√£o. Na introdu√ß√£o, h√° uma compara√ß√£o(…)

Chilique no Museu

Quem deixou de dar um chilique no museu fui eu. Vejam voc√™s que a hist√≥ria se inicia comigo e minha filha de um ano meio, que √© a coisa mais linda do mundo como voc√™s n√£o devem ousar duvidar, no MIS, Museu da Imagem e do Som em S√£o Paulo. Era uma quinta-feira cedo e(…)

“Judith Butler: um pensamento diferente”, por Eduardo Rozenthal

O blog “Morte sem Tabu” publica hoje um texto in√©dito enviado pelo psicanalista Eduardo Rozenthal, sobre a presen√ßa da fil√≥sofa Judith Butler no Brasil. Judith Butler, um pensamento diferente Por Eduardo Rozenthal   Conheci Judith Butler em 1994, quando participava do programa de professores visitantes a convite da Universidade da Calif√≥rnia em Berkeley. Inscrevi-me em(…)

M√©xico: Alegria substitui melancolia no “D√≠a del Muertos”

Desde o s√©culo I, crist√£os rezam celebrando a vida eterna dos entes falecidos, mas s√≥ no s√©culo XIII, estabeleceu-se um dia espec√≠fico no ano para isso. Dizem que o ritual iniciou-se quando um abade do mosteiro de Cluny, na Fran√ßa, ordenou que os monges orassem pelos mortos. A ora√ß√£o virou uma tradi√ß√£o, at√© que se(…)

Hoje é Dia do Saci-Pererê!

Como diz o historiador Jorge Caldeira, o Brasil n√£o √© apenas fruto de uma simbiose sangu√≠nea, ele tamb√©m √© uma simbiose cultural e √© pouco destacada a heran√ßa Tupi na forma√ß√£o do nosso pa√≠s. Somos muito mais influenciados pelos costumes e pela organiza√ß√£o social Tupi do que imaginamos. O Saci-Perer√™ pode ser considerado um exemplo(…)

Sesc S√£o Paulo estreia “Finitudes”

O Sesc S√£o Paulo, unidade Ipiranga, come√ßou nessa ter√ßa-feira (24) um evento incr√≠vel. “Finitudes” √© um ciclo de debates, espet√°culos, oficinas e mostra de filmes em torno do tema da morte. Veja a programa√ß√£o completa nesse link. A jornalista Priscila S√©rvulo foi √† palestra de abertura com Heloisa Seixas e escreveu ao blog o que(…)

Hist√≥rias de Sobreviventes do Suic√≠dio: “A Grande Queda”

“A conclus√£o mais precisa e confi√°vel que ele pode compartilhar ap√≥s passar por tudo isso, aponta para a import√Ęncia do di√°logo e da compreens√£o. Como disse Goethe, ‚ÄúFalar √© uma necessidade e ouvir √© uma arte‚ÄĚ. E muitas vezes n√£o estamos preparados para dialogar e compreender o que se passa com o outro nem sequer(…)

Blogs da Folha