Mente turbinada: um portal brasileiro para jogos cerebrais

Por Camila Appel

Foi em seu consultório de geriatria que o médico Paulo Camiz viu uma oportunidade na queixa mais comum de seus pacientes: memória ruim, doutor. E seguiam para a próxima pergunta: tem como melhorar isso?

Paulo não se contentou em indicar palavras cruzadas ou Sudoko, por não atuarem diretamente nas questões específicas que precisam ser trabalhadas para cada um. Para o médico, o ideal seria desenvolver um treino customizado de acordo com cada necessidade, que evoluísse conforme os avanços do jogador. Daí surgiu o Mente Turbinada, um portal desenvolvido por dois anos com a ajuda de uma equipe de neuropsicólogos para desenvolver os jogos e avaliar a evolução das funções neurológicas do jogador. Em menos de um mês de existência, conta com dois mil usuários.

Inicialmente pensado para idosos, Paulo comenta que o programa atende todas as faixas etárias e há escolas interessadas em oferecê-lo a alunos. O médico diz que o envelhecimento não é o único vilão da perda de memória. Ele pode deixar a pessoa menos ágil, mas não afeta a memória em termos funcionais. Isso quer dizer que, funcionalmente, a memória não se perde, apenas enfraquece.

“A memória fica mais lenta com o passar dos anos, mas com treinamento é possível mantê-la num patamar mais alto. O cérebro, cada vez mais, pode e deve ser trabalhado como se fosse um músculo. Esse é o ponto. Se você deixa de usar, ele vai atrofiando. Muitos casos de Alzheimer, por exemplo, não se sabe se foram desencadeados por uma doença ou por falta de uso da mente”, afirma.

A perda de memória também pode estar relacionada à depressão e ansiedade e não necessariamente ao envelhecimento. “Se afeta sua atenção, afeta sua memória”, diz Paulo. Os jogos tem o potencial para ajudar nesse lado psicológico e emocional também, o que é visto como o próximo desafio dos desenvolvedores. “Um dos maiores problemas da atualidade é a depressão e a ansiedade”, complementa.

O site afirma que é possível turbinar o cérebro e retardar os efeitos do envelhecimento com 90 minutos de treino por semana. Os jogos são curtos, o que facilita para quem tem pouco tempo por dia para isso.

Proposto para desenvolver cinco áreas da mente: memória, concentração, percepção, raciocínio e linguagem, Mente Turbinada oferece jogos divertidos, o que é colocado como um diferencial em relação a seu maior concorrente – o Lumosity, um portal americano traduzido para o português mas ainda não totalmente adaptado à nossa linguagem, segundo Paulo. “Meu conceito foi aliar diversão com treinamento. Tentei fazer algo mais lúdico e menos comercial”.

Há um aplicativo disponível para Android e, em breve, será lançado para a plataforma Apple (em uma semana). É possível usar uma versão gratuita que pode ser usada para teste.

Leia sobre o envelhecimento e uma reflexão, no post:

Por quantos anos devemos viver?

Outros posts relacionados:

O sorriso da moça velha

Seja bem-vindo à era da geriatria

Os cinco maiores arrependimentos antes de morrer

Um dia numa hospedaria de cuidados paliativos

Entrevista com Eliane Brum 

logotipo-mt-colorido-baixa