Arquivo - Categoria: Luto

Carta à Consuelo

Minha querida amiga, hoje √© o dia em que voc√™ morreu. Est√° um dia bonito, ensolarado. As folhas parecem balan√ßar em c√Ęmera lenta e todos os ru√≠dos do dia soam mais intensos. Imagino que fa√ßa parte da subjetividade causada pela dor, pelo desamparo de saber que voc√™ n√£o est√° mais aqui hoje, n√£o estar√° amanh√£,(…)

Voz ao luto: rede de apoio abre espaço para relatos. Leia o depoimento das organizadoras

“Vamos falar sobre o luto” √© a inciativa de sete amigas da √°rea da comunica√ß√£o que, ao vivenciarem perdas, se uniram para criar uma plataforma de apoio ao enlutado. Dar voz aos que desejam falar sobre a morte e n√£o encontram esse espa√ßo no dia a dia. Elas enviaram um depoimento ao blog. “Vamos falar(…)

Nação da ferida aberta

Qualquer morte tem o potencial de ser emblem√°tica. N√£o √© apenas a pessoa que morreu e a forma como ocorreu que a torna uma como√ß√£o nacional, mas sim como ati√ßa em nossa imagina√ß√£o, o pior de nossos medos. ¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬† Imaginemos uma caixa do supermercado S√© (que hoje em dia s√≥ existe na minha mem√≥ria afetiva)(…)

Socorro, meu cachorro morreu

‚ÄúSocorro, meu cachorro morreu‚ÄĚ foi como se sentiu a advogada Luciana Freire Rangel ao deparar-se com o corpo frio de seu querido animal de estima√ß√£o, o cocker spaniel Tom. A palavra socorro vem do choque de ter que lidar com uma situa√ß√£o inesperada, nunca pensada e emocionalmente aterrorizante. Rangel conta ter percebido¬†ali que, por mais(…)

Luto empresarial na Petrobras

O luto n√£o se restringe √† morte de pessoas queridas. Ele tamb√©m pode ser identificado entre funcion√°rios de corpora√ß√Ķes que passam por traumas, como as turbul√™ncias vividas atualmente pela Petrobras. E pode ser tratado. √Č o que faz o Instituto Entrela√ßos, no Rio de Janeiro, que compreende o luto na sua forma mais abrangente e(…)