-

Para a autora, a dramaturga Camila Appel, a morte é o próximo tabu --depois do sexo-- a ser quebrado. Blog traz informações, entrevistas e o desenvolvimento do tema pelas diversas áreas do pensamento.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Como o brasileiro vê o cemitério

O professor e pesquisador Thiago Nicolau de Araújo é fascinado por arte cemiterial e pelo papel artístico e sociocultural dos cemitérios, representados nas artes dos túmulos. Seu livro “O Que Amamos Não Esquecemos”, (ed. Chiado, 2016) fala sobre a relação do ser com sua própria finitude e de que forma isso se expressa na simbologia presente no(…)

Fotógrafa registra o Brasil por meio de cemitérios

A analista de software e fotógrafa Paula Portes sente-se bem em cemitérios. É uma postura herdada do pai, que sempre tratou a morte sem dedos com a menina. Em viagens pelo Brasil, ela registra lápides, esculturas e símbolos. Encantada com a história e a cultura de cada cemitério, Paula considera que uma cidade só é realmente conhecida(…)

A morte e o sexo

“La petite mort”, dizem os franceses quando se referem ao orgasmo. Nele há o escape de uma vida e o instinto de criação de outra. Os amantes esvaziam-se. Exaustos (nas nossa melhor imaginação),  contemplam a finitude e podem sentir a melancolia de um fim. Se o orgasmo é uma pequena morte, sexo é morrer junto.(…)

O luto de Lula

“- Todos os que eu amava já se foram… e isso dói terrivelmente. – Eu posso fazer esse sentimento desaparecer, se você quiser. – Por que eu iria querer isso? A dor, as saudades, é tudo o que me restou deles… Você acha que a dor o fará menor por dentro, fará seu coração partir,(…)

Vamos começar pelo fim?

Foi pensando no “adolescente virtualizado” que a pesquisadora Kate Rigo criou a pedagogia cemiterial. Sua teoria é descrita no livro “Vamos Começar Pelo Fim?”, lançado pela editora Chiado. O adolescente virtualizado é descrito pela autora como aquele que prefere interagir emocionalmente e racionalmente pela internet e acaba se distanciando cada vez mais da realidade. Uma consequência brutal(…)

França muda radicalmente política de doação de órgãos

Uma questão crucial ao legislar sobre a doação de órgãos é definir se a população será considerada doadora automática e deve se expressar contra caso não queira, ou o contrário. No Brasil atual, não somos doadores automáticos. Caso seja nosso desejo doar órgãos, devemos expressar essa vontade aos familiares e médicos. Mesmo assim, cabe à(…)

Sobre o massacre em prisão do Amazonas

O recente massacre em um presídio no Amazonas remete a uma discussão sobre as condições de vida que o sistema penitenciário oferece. Só naquele presídio, havia três vezes mais presos do que sua capacidade, classificado como péssimo para “qualquer tentativa de ressocialização, com presos sem assistência jurídica, educacional, social e de saúde”, pelo CNJ (Conselho Nacional(…)

Mortes emblemáticas em 2016

Como é difícil analisar de forma objetiva quais foram as mortes que tiveram mais destaque no ano, vou aqui assumir uma subjetividade e falar sobre as que foram, para mim, emblemáticas. Considero emblemáticas porque mobilizam a sociedade, geram textões no Facebook, alimentam colunistas e mesas de bar. São usadas para questionar a existência do mundo(…)

Blogs da Folha