Esclerose Múltipla: luto, desafios e aprendizados de uma mulher negra

‘Quando se recebe o diagnóstico de uma doença crônica vivencia-se o luto’/Arquivo pessoal

Psicóloga conta como foi descobrir e lidar com a Esclerose Múltipla em seu cotidiano e relações sociais. Na manhã de 12 de outubro de 2016, a psicóloga Ester Maria Horta sentiu um desconforto na vista direita. Correu para um Pronto Socorro focado em oftalmologia. Descobriu que não havia nada nas retinas, mas um edema de […]

Leia Mais

Joan Didion: o luto de uma escritora sem crença

Joan Didion em sua casa, nos Estados Unidos – Julian Wasser/Divulgação

Julia Ferry “O ano do pensamento mágico” e “Blue Nights” são dois livros da escritora Joan Didion dedicados ao seu marido John, e à filha, Quintana. Em um relato pungente, a autora escreve sobre a dor de perdê-los. O que vemos nesses livros, é a escrita do luto que não nos oferece um consolo, nem […]

Leia Mais

Evento online e gratuito discute os vários tipos de luto

Familiares acompanham enterro no Cemitério São Luiz | Lalo de Almeira/Folhapress

Com o Brasil batendo a triste marca de 550 mil mortos em decorrência da Covid-19, falar sobre o processo de luto se tornou fundamental, não só para aqueles que estão vivenciado diretamente a perda de um ente querido, mas para todas e todos nós, com as mudanças e lutos que a pandemia ocasionou. Um levantamento […]

Leia Mais

A urgência de vida em mim: 7 anos sem meu pai

De quando pai virou sinônimo de saudade/ Arquivo pessoal

Desde 2014, o 2 de julho virou uma data a ser lembrada. É o dia da morte do meu pai: o Sebastião, o Tiãozão, o papishow, como eu o chamava. Já contei a história dele aqui. Se estivesse vivo, faria 63 anos e já estaria vacinado. Também conheceria o Davi e o Miguel, os netos que […]

Leia Mais

Como se ama na ausência? Uma homenagem de filho para pai

Odilon Francisco Ferraz/Arquivo Pessoal

Há algumas semanas, me deparei com o depoimento de Paulo Ferraz nas redes sociais. No dia 7 de maio completa três meses da partida de seu pai, Odilon Francisco Ferraz. Nascido em 5 de outubro de 1944, em Cachoeira de Minas, mudou-se para Mato Grosso em 1957. Acompanhou de perto a colonização do estado e se dedicou […]

Leia Mais

O adeus a Alipio Freire, o homem que queria a Lua

Alipio Freire observa a exposição “Carta Aberta: Correspondências na Prisão” (SP, Memorial da Resistência, Dezembro de 2016) da qual também foi um dos consultores. Crédito: Ivan Trimigliozzi/ Memorial da Resistência de SP

por Tatiana Merlino* Um “revolucionário de veludo”. Foi assim que um amigo definiu Luiz Eduardo Merlino, meu tio, jornalista e militante que não pude conhecer porque foi morto em 1971, aos 23 anos, em decorrência das torturas comandadas por Carlos Alberto Brilhante Ustra durante a ditadura civil-militar. Pego emprestada a expressão “revolucionário de veludo”, no […]

Leia Mais

Marielle Franco: recordar sua morte é lutar por justiça

Marielle Franco na Câmara Municipal do Rio de Janeiro/ Mario Vasconcellos

No dia 14 de março de 2018, eu voltava para casa de trem, quando abri o Whatsapp e em todos os grupos uma única mensagem: a vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes foram brutalmente assassinados. Eu trazia o cansaço no corpo de quem atravessa todos os dias a cidade, rodeada de outros, sentados […]

Leia Mais

Dois anos depois de Brumadinho: luto, lama e luta

Dias após rompimento da Barragem em Brumadinho (MG)/ Isis Medeiros

Joeliza Feitosa trabalhava em Belo Horizonte (MG) quando ouviu as primeiras notícias sobre o rompimento da Barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), em 25 de janeiro de 2019. Sua maior preocupação era a filha, moradora das margens do Rio Paraopeba, em Juatuba. Saiu correndo, com receio da chegada do rejeito no local. Pediu […]

Leia Mais

O luto como política de resiliência

Cemitério da Vila Formosa (SP)/ Leonardo Britto/Agência Mural

por Beatriz Prates e Julia Ferry* O clássico da nouvelle vague francesa, “Hiroshima Meu Amor”, ressignificou através do olhar cinematográfico as noções de memória individual e coletiva. Com uma construção narrativa que transita entre o documentário e a ficção, o filme de Alain Resnais registra o movimento de uma câmera que percorre museus, fotografias e […]

Leia Mais

O que ele foi e fez é maior do que a forma como ele morreu

Luciana e Marden – arquivo pessoal – 2005

Luciana é psicóloga há 21 anos. Sempre gostou de escutar as pessoas e achava que conseguia, de alguma forma, ajudá-las. Quando estava se formando na área, em 1999, resolveu dar uma festa de comemoração. Contratou um rapaz chamado Marden, que tinha uma empresa de eventos. Os dois amavam música, ele tocava violão, ela também. Em […]

Leia Mais