Uma nova possibilidade para a doação de órgãos: gerar vida

Bebê nascido em 2017, fruto de um transplante de útero de uma doadora falecida e material genético dos pais. Crédito: foto cedida por Dani Ejzenberg

Por enquanto, o útero não faz parte da lista de órgãos possíveis de serem doados, mas um grupo de cientistas brasileiros pode mudar isso. Conversei com o Dr. Dani Ejzenberg, ginecologista especialista em medicina reprodutiva . Seu estudo inédito, realizado com um grupo de 15 colegas das Disciplinas de Ginecologia e Transplante Hepático do Hospital das Clinicas […]

Leia Mais

Presença ilustre no Festival Piauí Globonews – obituarista do New York Times

Margalit Fox é uma jornalista e escritora americana. Ela entrou para o departamento de obituários do “The New York Times” em 2004, escreveu mais de 1.400 obituários antes de se aposentar do jornal, nesse ano. Decidiu se dedicar à escrita de livros. No próximo domingo (2) ela estará presente no Festival Piauí Globonews de Jornalismo 2018. […]

Leia Mais

Fundação sobre psiquiatra revolucionária inaugura no Brasil

Elisabeth Kübler-Ross foi uma médica psiquiatra suíça radicada nos Estados Unidos. Pioneira do movimento de cuidados paliativos, ela é conhecida por ter desenvolvido a teoria dos 5 estágios do processo do morrer, que foi inadequadamente compreendida como um conjunto de estágios em que os pacientes necessariamente atravessariam, do diagnóstico de uma doença grave até a […]

Leia Mais

A ressignificação do luto da perda de um filho

Em 2015, entrevistei Amanda Tinoco. Seu único filho, Gabriel, morreu atropelado por um ônibus enquanto jogava um game no celular, de realidade aumentada, chamado Ingress.  Ele tinha 16 anos. Nessa entrevista, fazia um ano que Gabriel tinha morrido. Hoje, fazem mais de quatro. Amanda fundou uma página no Facebook chamada Mães Para Sempre, sobre luto materno, em […]

Leia Mais

Cartografia da morte

Dia de Finados! Recebo mais parabéns do que no meu próprio aniversário. Aproveito o dia para divulgar uma pesquisa. A “Cartografia da Morte” foi conduzida por Gisela Adissi, presidente do Sincep/Acembra. Sincep é o Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil. Sim, existe um. Ter Gisela como sua presidente é um ótimo sinal.  Ela […]

Leia Mais

A literatura como remédio – um projeto de vida

O historiador Dante Gallian é autor do livro: “A Literatura como Remédio – Os Clássicos e a Saúde da Alma” (Martin Claret; 2017), em que conta um experimento tão ousado quanto natural: discutir livros clássicos em laboratórios de leituras para alunos de medicina. Esse projeto já rompeu as fronteiras da universidade, como vocês vão ver […]

Leia Mais

2° Simpósio Paulista de Prevenção e Posvenção do Suicídio

No próximo sábado, dia 29, São Paulo recebe o  II Simpósio Paulista de Prevenção e Posvenção do Suicídio. A programação inclui a professora Maria Júlia Kovács, do Instituto de Psicologia da USP falando sobre “Suicídio e ética”, e continua com uma mesa composta por sobreviventes do suicídio, com a presença do casal Teresinha e Joseval Máximo, […]

Leia Mais

Convites: Conferência Internacional ‘A Boa Morte’

Recebi alguns convites para a Conferência Internacional “A Boa Morte”, que será mediada por mim, amanhã. Leitores do blog, é só clicar nesse link. É por ordem de inscrição. Sobre o evento: A Conferência Internacional “A Boa Morte” do dia 26 traz  a musicista Yoko Sen, o diretor do Zen Hospice Project Roy Remmer, o […]

Leia Mais

Inédito no Brasil: InspirAções sobre vida e morte

A semana que vem oferece algo inédito. Eventos seguidos para discutir a qualidade da morte no Brasil e conhecer iniciativas pioneiras ao redor do mundo. De 24 a setembro a 2 de outubro é possível conferir palestras, workshops com doulas da morte, mesas redondas, peças teatrais, sessões de cinema. É inspirado no evento anual americano […]

Leia Mais

A escuta é uma ação fundamental para prevenir o suicídio, diz psiquiatra sobre o Setembro Amarelo

Chama atenção a palavra “ação”. O título poderia ser, simplesmente, “a escuta é fundamental para prevenir o suicídio”. Achei pertinente ressaltar o verbo. Escuta é uma atitude passiva, mas merece postura ativa.  Parece simples, e é mesmo. Sentar ao lado de alguém que demonstra sinais de risco, falar sobre esse tema sem constrangimentos, é fundamental. Isso […]

Leia Mais