Depoimentos: luto no Natal

Recebemos alguns depoimentos sobre luto no Natal. Nesse dia em que as famílias se reunem, é importante lembrar quem já se foi e poder falar sobre sentimentos delicados e doloridos. São todos bem-vindos. Acolhemos as saudades com gratidão. Feliz Natal a todos. Título: “Dezembro passa, o Natal passa, o ano vira. Permito-me sentir o que […]

Leia Mais

No topo da montanha: ‘quando eu quis morrer ‘

Ilustração de Roberto Alencar. @robertoalencardesenhos

Recebemos o potente depoimento de Joana. Ela reflete sobre sua tentativa de suicídio após ter sofrido um estupro e ser desacreditada por pessoas em quem confiava… Um trauma profundo. Escrever e falar sobre isso é começo de uma transformação. Leia o texto na íntegra abaixo. “Entender minha oportunidade de estar aqui, mesmo depois de tanto não querer […]

Leia Mais

Vamos falar sobre o privilégio branco de morrer de morte natural?

Manifestação no Rio de Janeiro em junho de 2020/Luna Costa

Eu poderia iniciar este texto dizendo que faz dez dias que as primas Emily Victória da Silva e Rebecca Beatriz Rodrigues Santos foram assassinadas na porta de casa, em Duque de Caxias, Rio de Janeiro (RJ).  Ou pouco mais de um ano do massacre de Paraisópolis (SP), onde 9 jovens foram mortos por estarem se […]

Leia Mais

O que ele foi e fez é maior do que a forma como ele morreu

Luciana e Marden – arquivo pessoal – 2005

Luciana é psicóloga há 21 anos. Sempre gostou de escutar as pessoas e achava que conseguia, de alguma forma, ajudá-las. Quando estava se formando na área, em 1999, resolveu dar uma festa de comemoração. Contratou um rapaz chamado Marden, que tinha uma empresa de eventos. Os dois amavam música, ele tocava violão, ela também. Em […]

Leia Mais

Depoimento: Quando a mãe das minhas filhas morreu

Tania – arquivo pessoal

Acolhemos com carinho e admiração o relato do servidor público Marcos Mendonça. Há um ano, sua esposa morreu. Nessas linhas, ele reflete sobre seu processo de luto ao lidar essa ausência e com os questionamentos das suas filhas pequenas.  Um abraço apertado à família e a todos que se identificarem com essas palavras. RELATO DE UM […]

Leia Mais

‘Num largo quintal de memórias, ressignifico o luto em meio à pandemia’

Jéssica Moreira e Vó Laurentina na casa em Perus (SP)/ Bárbara Almeira

A ‘ficha’, como dizem, caiu mais latente no meio da pandemia, já que a gente não pode arredar pé, fugir de casa, respirar outra coisa que não seja a lembrança. A pandemia comprimiu tudo, inclusive as dores.   Quando eu nasci, vó Laurentina tinha 67 anos. Fui a penúltima neta de uma família de 16. […]

Leia Mais

‘Seríamos mais gentis uns com os outros se aceitássemos o medo da morte’

Crédito: Rocky Schenck

Finados é um momento importante para esse blog. Afinal, é um dia em que todos querem falar sobre morte, nosso assunto diário. É também próximo à nossa data de aniversário. Morte sem Tabu nasceu há seis anos. Não por uma coincidência, é a idade do meu filho. Esse é um espaço para compartilhar a dor […]

Leia Mais

A importância de falar sobre morte com as crianças

Abraço entre mãe e filha/ Créditos: Eye for Ebony/Unplash

Quando criança, sempre visitava a lápide de minha avó materna. Migrante do Paraná em São Paulo, Evarista morreu na contramão atrapalhando o tráfego, a 6 de junho de 1980, carregando nos braços a roupa passada de uma de suas clientes. Onze anos depois, eu nasci. Exatamente na mesma data. Parece mórbido começar um texto assim, […]

Leia Mais

Apologia à necrofilia: sobre o abuso de corpos femininos depois da morte

Na sexta-feira (25) publiquei na Folha um artigo sobre grupos de Facebook e Whatsapp incentivando e glamurizando a necrofilia. “Grupos em redes sociais incentivam necrofilia – Tanatopraxistas relatam distribuição de imagens obscenas de corpos; vilipêndio de cadáver é crime com pena de até 3 anos”. O casal de tanatopraxistas Nina Maluf e Vinicius Cunha me […]

Leia Mais

Acusada de negligência à luta por autonomia e cuidados paliativos

Foto tirada pela irmã da Gabi, Rafaela de Carvalho Oliveira

“Passei a ser a “mãezinha” da neuropata e pessoa non grata por muitos médicos, por ousar questionar demais o que eu não entendia ou por pesar a necessidade real de certas coisas. Recusava propostas terapêuticas que não concordava. Sofri preconceito, desrespeito, indiferença, ameaça e negligência”. Ivy Carvalho Oliveira Ivy, seu caminho é muito bonito. Sua […]

Leia Mais