Arquivo - Categoria: Cuidados Paliativos e Morte Digna

Como ter uma morte melhor

Capa da “The Economist” dessa semana traz o título “How To Have a Better Death” (Como ter uma morte melhor) e o subtítulo “Death is Inevitable. A Bad Death is Not” (a morte é inevitável, a morte ruim não é). Assunto muito presente aqui no blog, a reportagem da revista debate sobre o que seria(…)

O cuidar de crianças em risco de morte: sobre o hospice infantil da Santa Casa de SP

“Eu perguntei, ah, meu Deus do céu, ai, por que tamanha judiação…” (escute a música aqui) Quando eu fui embora de uma visita ao hospice infantil da Santa Casa, o palhaço Ziriguidum cantava e tocava o refrão de Asa Branca (de Luiz Gonzaga). Era a comemoração do Dia das Crianças, animada pela Operação Conta Gotas.(…)

O Dia Mundial de Cuidados Paliativos tem o que comemorar no Brasil?

Ana Claudia Arantes, médica especialista em cuidados paliativos, recebeu os resultados do novo ranking publicado pela revista “The Economist”(organizado pela consultoria britânica Economist Intelligence Unit – EIU), sobre a qualidade do morrer mundo afora, com pouca euforia. Dentre os 80 países analisados, o Brasil ficou em 42° lugar. A notícia chega perto do Dia Mundial de Cuidados Paliativos (em(…)

Cuidados paliativos: entrevista com Ana Claudia Quintana Arantes

A médica geriatra Ana Claudia Quintana Arantes é formada em cuidados paliativos pelo Instituto Palio (na Argentina) e pela Universidade de Oxfort. Em 2007, ela foi uma das fundadoras da Casa do Cuidar, instituição voltada para a prática e o ensino em cuidados paliativos. Ana Claudia tem um consultório no Hospital Albert Einstein e coordena o hospice(…)

Um dia numa hospedaria de cuidados paliativos

Numa casa de 1954 alugada pela prefeitura, ergue-se uma escadaria cinematográfica de um film Noir, introduzindo um vitral poético. Até os vidros das janelas menores são esculpidos, um deles mostra veados saltitando na floresta, e no outro, panteras. Há uma escada lateral estreita, destinada ao uso de funcionários na concepção inicial. Hoje não há tal(…)

França aprova a sedação terminal e o cumprimento obrigatório do testamento vital

Nesta terça feria (17), a França aprovou a sedação terminal, ou seja, sedar o paciente de forma “profunda e contínua” até sua morte. O texto passou pelo Parlamento francês com 436 votos a favor, 34 contra e 83 abstenções e  precisará ser considerado pelo Senado. Mas, na França,  a decisão da Assembléia Nacional normalmente é definitiva.(…)

A tal da boa morte

Na discussão sobre o que é uma boa morte, fala-se muito em ortotanásia – deixar que a morte ocorra de forma natural, sem o uso de aparelhos que mantenham a vida artificialmente, por exemplo. É a permissão para não se prolongar a vida a qualquer custo, “assim, quando chegamos numa situação de terminalidade, onde se(…)